Project Builder - Software de Gestão de Projetos

5 dicas para traçar um plano de gerenciamento de recursos humanos

por em Dicas
  • Tamanho da fonte: Maior Menor
  • Hits: 1499
  • Increver-se para receber atualizações
  • Imprimir
1499

A civilização humana sempre gerenciou projetos. Sem essa prática, antigas construções, como as pirâmides do Egito, não teriam sido finalizadas. Do mesmo modo, para que uma empresa seja bem-sucedida é preciso que faça, dentre outras coisas, um plano de gerenciamento de recursos humanos.

No entanto, algumas instituições não sabem como fazer essa gestão. Por isso, neste artigo vamos explicar o que é e como elaborar um plano eficiente de gestão. Vamos lá!

O que é um plano de gerenciamento de recursos humanos?

Também conhecido como plano de gestão de pessoas ou planejamento estratégico de recursos humanos, o plano de gerenciamento de recursos humanos pode ser definido como um grupo de fatores que levam a instituição a alcançar seus objetivos. Esses elementos são metas, procedimentos, estratégias, diretrizes e normas.

Com base neles, os recursos humanos podem ajudar a companhia a levar adiante seus projetos, além de estimular o desenvolvimento e as conquistas de toda a equipe da empresa.

Para traçar um bom planejamento estratégico, é preciso ter em mãos alguns dados importantes, como número de funcionários, função de cada um deles e hierarquia da empresa.

Como elaborar um plano eficiente para a sua empresa?

Uma vez que os recursos humanos reuniram as informações necessárias para definir o planejamento estratégico, é o momento de começar a elaborá-lo. Mas como fazer isso? Veja nossas dicas:

1. Estabeleça objetivos e metas

Esse primeiro passo — objetivos e metas — é a base de toda a construção do plano de gerenciamento. Afinal, sem um horizonte bem definido não há como seguir o rumo correto.

Nessa fase, o gestor do setor de recursos humanos se reúne com outros funcionários com cargos de liderança para saber qual são as metas da empresa. Durante esse encontro, será definida a função que o setor de recursos humanos terá no projeto.

Por exemplo, digamos que a instituição queira aumentar as suas vendas no próximo semestre. Após dividir as tarefas entre os gerentes, ficou decidido que os recursos humanos criarão um programa de treinamento para a equipe de vendas visando melhorar o seu desempenho.

Com isso em mente, o gestor dessa área vai começar a trabalhar em uma estratégia eficiente para atingir o objetivo.

2. Divida papéis e responsabilidades

Nesse item, vamos continuar usando o mesmo exemplo. Como citado, a responsabilidade dos recursos humanos é construir um programa de treinamento para a equipe de vendas. Talvez o gestor divida as demandas assim:

  • Definição: qual tipo de treinamento será mais adequado para a realidade do setor de vendas?
  • Projeção: quais são os alvos que pretendemos alcançar com essa forma de treinamento?
  • Desenvolvimento: como será feito o treinamento? Que ferramentas e métodos serão utilizados?
  • Teste: quais foram os resultados obtidos com a primeira fase no programa de treinamento? O que precisa ser melhorado?

Após a elaboração de cada fase do projeto, serão escolhidos e organizados os colaboradores que exercerão cada função necessária dentro dele. Sendo assim, o gestor designará um responsável por uma tarefa e sua equipe de apoio.

Esse exemplo mostra o que deve ser feito em todas as áreas de um setor de recursos humanos, ou seja, alinhar-se aos objetivos da empresa e estruturar as equipes para que as metas sejam atingidas.

3. Organize os procedimentos de seleção

A área de recrutamento e seleção é muito importante, pois pode ser descrita como a porta de entrada para a empresa. Por isso, é fundamental traçar um planejamento para esse setor.

Para isso, o gestor deve definir:

  • Métodos que serão usados: testes, avaliações, entrevistas e dinâmicas de grupo.
  • Ferramentas que serão utilizadas: software de recrutamento e seleção, divulgação das vagas em sites ou redes sociais.
  • Perfil profissional que é exigido para a ocupação de cada vaga.
  • Quais cargos serão ocupados por estagiários, trainners ou líderes.
  • Como será a remuneração das funções dentro da empresa, e assim por diante.

Com base nessas diretrizes, dá para organizar corretamente um cronograma que direcionará o processo de recrutamento e seleção da empresa.

4. Estabeleça os horários de trabalho

Nessa etapa, serão elaborados os horários de trabalho, as férias, licenças, tipos de afastamento, hora extra e compensação de ausências.

Um fator que deve ser considerado na hora definir a carga horária de trabalho é a cultura interna da empresa. Por exemplo, algumas instituições prezam por um ambiente interno mais leve e, por isso, criam um horário de trabalho mais flexível.

Em um artigo da revista Exame, foram apresentadas oito organizações que flexibilizaram o tempo de trabalho de seus funcionários. A empresa Avaya (setor de telecomunicações) deixa por conta dos colaboradores o horário que vão entrar e sair da empresa, desde que cumpram as oito horas diárias de labuta.

Por outro lado, existem instituições que preferem uma política interna mais tradicional, com cargas horárias previamente estipuladas pela alta diretoria em união com o setor de recursos humanos.

Dessa forma, cada empresa deve entender a sua realidade e elaborar uma política de horários que atenda às suas necessidades.

5. Valorize a comunicação interna

A comunicação é um fator primordial para o sucesso de qualquer planejamento, e ela deve ser estimulada pelos recursos humanos. Para isso, existem muitas ferramentas disponíveis — dentre elas, podemos destacar a rede social corporativa.

Com essa solução da tecnologia, os vários profissionais envolvidos em um plano de gestão de pessoas podem compartilhar informações importantes sobre os andamentos dos processos e definir prazos para entrega de trabalhos.  

Além disso, o gestor pode postar dentro do perfil de cada colaborador uma tarefa que precisa ser priorizada. Por meio da ferramenta, muitos feedbacks sobre aprimoramento de demandas, elogios sobre um projeto que está dando certo ou uma reavaliação de um procedimento malsucedido são compartilhados.  

Sendo assim, com algumas práticas é possível para o setor de recursos humanos elaborar um plano de gerenciamento eficaz. Se o gestor dessa área aplicar as sugestões apresentadas aqui, com certeza vai ajudar a empresa a atingir seus objetivos.

O que achou de nosso artigo? Ele ajudou você a entender como traçar um plano de gerenciamento de recursos humanos? Deixe seu comentário aqui no post!

 

checklist-para-implantar-pmo.fw

banner-end-post-520x115-final 

 

Últimos e-Books grátis:

  • capa ebook blogslow2
    Implemente um PMO
  • 7-segredos
    Dashboards Estratégicos
  • Capa-ebook-10passos2
    Analista de Negócios
  • ebook-bi
    Project BI
  • gerenciamentoagil-blog
    Gerenciamento Ágil
  • canvasmodel-blog
    Project Model Canvas (Atualizado)